Elisa Fukuda – Solo com Orquestra

Natural de São Paulo, iniciou os estudos de violino aos quatro anos de idade com seu pai, Yoshitame Fukuda. Seguiu os estudos com Johannes Oelsner e Maria Vischnia. Em 1970, cursou o primeiro ano da Faculdade de Letras da USP e em 1971 seguiu para a Europa após vencer o Concurso Jovens Solistas no Rio de Janeiro, atuando com a Orquestra Sinfônica Brasileira sob a regência de Kurt Masur. Graduou-se em 1974 obtendo o “Diploma Superior de Violino” no Conservatório de Música de Genebra (Suíça), na classe de Corrado Romano e em 1975 obteve o primeiro prêmio de Virtuosidade “avec distinction et fèlicitations du Jury”.
Entre 1975 e 1978 participou dos Cursos de Alta Interpretação dos mestres Nathan Milstein, Henryk Szering, Arthur Grumiaux e, em 1979, aperfeiçoou-se com Sandor Vegh, no Mozarteum de Salzburg. Elisa Fukuda apresentou-se nas mais importantes salas do Brasil e da Europa como solista e recitalista, destacando-se os solos com Orchestre Philharmonique George Enesco de Bucareste e Orquestra de Câmara de Moscou, entre outras.

No ano de 1992 formou junto com o pianista Giuliano Montini e o violoncelista Peter Dauelsberg o Trio Dell’Arte que já no seu segundo ano recebeu o Prêmio APCA como “o melhor conjunto instrumental do ano”. Com este grupo gravou dois CDs com obras de Dvórak, Nepomuceno, Brahms e Schubert. No ano de 1997 realizou com o Trio Dell’Arte sua primeira turnê na Argentina e para 2000 e 2001 foram programadas duas turnês extensas pela Europa (França, Alemanha, Portugal e Açores).

Além da atividade didática que vem desenvolvendo na Escola Fukuda, é também diretora artística da Camerata Fukuda. Recebeu vários prêmios ao longo de sua carreira entre os quais se destacam o de Melhor Solista do Ano pela APCA (1989) e Prêmio Carlos Gomes na categoria de Solista Instrumental (2000).
Sua discografia é composta por dois CDs gravados com o Trio Dell’Arte, um CD da Funarte com obras de Henrique Oswald e mais três CDs com a Camerata Fukuda: “As Quatro Estações” de Vivaldi, Concertos para violino de J. S. Bach (COMEP), “Convergences – Brazilian Music for Strings” (PAULUS). Gravou também na Radio Suisse Romande, Rádio e TV Cultura de S. Paulo e TV Educativa do Rio de Janeiro.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=dpXHvjpxZJU[/youtube]